POESIA PALMERIANA

Los poetas somos como los leones, después de que nos disparen podemos lanzar nuestras garras. Página administrada por el poeta Ramón Palmeral, Alicante (España). Publicamos gratis portadas de los libros que nos envían. El mejor portal de poetas hispanoamericanos seleccionados. Ramón Palmeral poeta de Ciudad Real, nacido en Piedrabuena.
Contacto: ramon.palmeral@gmail.com

jueves, 6 de enero de 2011

E se eu te tirasse tudo?

E se eu te tirasse tudo?
Se eu tirar tudo de você
Se eu te despir do seu estilo
Suas roupas de marca, seus sapatos de salto alto, sua maquiagem...
Se eu deixar seu corpo nu

Se eu tirar todo o seu dinheiro
Toda pseudo-liberdade que ele te dá
Toda pseudo-segurança que ele te vende
Se eu deixar você pobre

Se eu tirar de você sua cultura
Os livros que você leu
As escolas e faculdades que frequentou
Os cursos que fez
Os países que visitou
Se eu deixar você ignorante

Se eu tirar de você o seu senso de cidadão
Sua política, visão e opinião
Sua crença ideológica nessa estrutura social
Se eu deixar você a margem da sociedade

Se eu tirar de você a sua noção de certo e errado
Seus valores e princípios
Seu caráter
Se eu deixar você amoral

Se eu tirar de você seus conceitos sobre si mesmo
Os limites conceituais do seu ego
A sua noção de ser
Se eu deixar você perdido em seu próprio estar

Me responda:

O que você seria se eu te tirasse absolutamente tudo?

Pois o que eu quero é isso, é o que sobra...



!Essencial é tudo aquilo sem o qual o que É deixa de ser!
Postado por Desiderata às